Percepção tátil das diferenças de absorção da radiação eletromagnética de telefones celulares em adultos e crianças

Andrey Ramão Hiemer

Resumo


Telefones celular e outros dispositivos sem fios devem demonstrar conformidade com normas de exposições que pretendem limitar os riscos à saúde. Para isto se usam modelos de cabeça humana mais ou menos simples. Desde 1997, uma bacia no formato da cabeça de um homem adulto, preenchida com um líquido cujos parâmetros eletromagnéticos são uma média dos tecidos dos homens adultos, são usados nos testes de certificação de telefones celulares. A exposição é avaliada em termos de absorção de energia usando um parâmetro chamado taxa de absorção específica (psSAR). Apesar de que as crianças têm diferentes vulnerabilidades em relação aos adultos e um sistema imunológico não totalmente desenvolvido, essas diferenças não são consideradas na avaliação da exposição. Utilizando modelos baseados na anatomia de um homem adulto e de uma criança de 6 anos, num software de solução das equações de Maxwell, podemos estimar as doses de rádio-frequências (RF) e micro-ondas nos diferentes tecidos desses exemplares. Desta forma é possível mostrar que o cérebro de uma criança absorve substancialmente mais energia do que o cérebro de um adulto, quando utiliza um telefone celular encostado na orelha.Essas diferenças de absorção são demonstradas em imagens com padrões de cores correspondendo a distintas faixas de psSAR. Tanto os modelos de crianças e adultos da Virtual Population® quanto os programas de simulação eletromagnética Sim4Life® e SEMCAD® foram disponibilizados pela ITIS Foundation do Instituto Federal de Tecnologia da Suíça e por ZMT Zurich Med Tech AG através dos seus programas de apoio à pesquisa universitária.O objetivo do presente trabalho é desenvolver uma forma com que pessoas com baixa visão, consigam ter a percepção desse resultado. Para isso foram feitas duas chapas de plásticos, no formato de cortes transversais de uma cabeça de um adulto e uma criança, com diferentes texturas em cada coloração, permitindo desta forma a compreensão de pessoas com baixa visão das diferenças de exposição entre adultos e crianças.


Palavras-chave


Bio-eletromagnetismo; Telefones celulares; Acessibilidade

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ENPEX - Salão de Ensino, Pesquisa e Extensão do IFRS Campus Canoas - ISSN 2359-3202

IFRS campus Canoas - Rua Dra. Maria Zélia Carneiro de Figueiredo, 870-A | Bairro Igara III | Canoas/RS.

Conheça nossos cursos técnicos e graduação: http://ifrs.edu.br/canoas | E-mail: enpex@canoas.ifrs.edu.br