Canoas/RS, uma história contada através de Ricardo Schulz, o poeta das cores

Amanda Dorneles de Oliveira

Resumo


Esta comunicação refere-se a um projeto que busca à promoção de roteiro pedagógico baseado em um espaço não-formal de ensino, a saber, o Museu Hugo Simões Lagranha, localizado na cidade de Canoas/RS. A proposta foi desenvolvida a partir da disciplina de Estágio Supervisionado IV, do curso de Licenciatura em História pela Universidade La Salle. O Museu abrigou, ao longo do ano de 2017, a exposição pictórica Ricardo Schulz: paisagens familiares, pensada com o objetivo de evidenciar a relação de Canoas com o artista que, durante muito tempo, viveu na cidade e estimulou a preservação de seu patrimônio histórico cultural. Através da obra de Ricardo Schulz, sob guarda do Museu municipal, em conjunto com a visitação in-loco dos patrimônios abrangidos em um roteiro a pé, por cerca de 1km, busca-se oferecer uma oportunidade para a problematização de aspectos relacionados à história do município de Canoas, como o uso da localidade como um destino para veraneio entre os séculos XIX e XX, diante das suas referências mais conhecidas, como cidade-dormitório e cidade-industrial. Com esse objetivo, destaca-se a relação da cidade com a Antiga Estação Ferroviária, ponto-chave de seu desenvolvimento territorial. Além da antiga estação de trem, hoje Fundação Cultural de Canoas, retratada na pintura de Schulz, compõem o roteiro pedagógico outras edificações tombadas como patrimônio da cidade, como a Casa dos Rosa, sede do museu, a mansão Vila Mimosa e a Casa Wittrock, habitações localizadas no centro histórico de Canoas. O projeto possui o intuito de destacar a importância do uso de locais não-formais de ensino, não somente para a diversificação do ensino relacionado ao patrimônio e à história local do Município de Canoas, mas para seu amplo uso como recurso de relação ensino/aprendizagem na disciplina de História. Além disso, o estudo é justificado por prezar uma contribuição à disseminação e ao reconhecimento de alguns dos patrimônios históricos locais, tendo em vista que Canoas teve seus primeiros bens tombados apenas no ano 2009.


Palavras-chave


Patrimônio cultural; História de Canoas/RS; Espaços informais de ensino

Referências


ROSA, Alexandre Rafael da- RICARDO SCHULZ: O POETA DAS CORES.- Canoas: Tecnocópias, 2009.

VIEGAS, Danielle Heberle.- Entre o(s) passado(s) e o(s) futuro(s) da cidade : um estudo sobre a urbanização de Canoas/RS (1929-1959) – Porto Alegre, 2011

PESAVENTO, Sandra Jatahy.- HISTÓRIA E HISTÓRIA CULTURAL- Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

MARZOLA, Daniela Fialho- História cultural da cidade: homenagem à Sandra JatahyPesavento-POA: Marcavisual/ PROPUR, 2015.

KARAWEJCSZK, Patrimônio Artístico: Caminhos, Memórias e Preservação- Organizado por Nádia Maria Weber Santos e Zilá Bernd , Canoas-RS; UNILASALLE, 2012.

LE GOFF, Jacques - História e Memória- São Paulo: UNICAMP, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ENPEX - Salão de Ensino, Pesquisa e Extensão do IFRS Campus Canoas - ISSN 2359-3202

IFRS campus Canoas - Rua Dra. Maria Zélia Carneiro de Figueiredo, 870-A | Bairro Igara III | Canoas/RS.

Conheça nossos cursos técnicos e graduação: http://ifrs.edu.br/canoas | E-mail: enpex@canoas.ifrs.edu.br