Projeto de Minicursos: parceria com as redes públicas de ensino e a qualificação da formação inicial do professor de matemática

Eduarda Santos de Oliveira, Camila Labres Nemos

Resumo


O Projeto de Minicursos Ensinar e Aprender Matemática vêm sendo realizado, no Campus Canoas, desde 2015. Em 2017, com o objetivo de aproximar os estudantes do Curso de Licenciatura em Matemática (LMAT) das escolas de educação básica do município e região além de promover a integração entre a instituição formadora e as redes públicas de ensino, o projeto está sendo desenvolvido na modalidade Extensão com o subtítulo “parceria IFRS-escola”.. Para além do antes exposto essa proposta vai ao encontro do projeto de criação dos Institutos Federais no que tange ao atendimento de demandas da comunidade externa dos campi em suas localidades. Dessa forma, o Projeto de Minicursos possui dupla finalidade: atender a demandas dos licenciandos, no que se refere a diversificação de ambientes para o exercício da docência durante seus percursos formativos e a demandas das escolas-parceiras que têm seus estudantes participando de atividades de complementação e revisão de estudos as quais, muitas vezes, não seriam possíveis sem iniciativas como esta. Os minicursos são organizados pelos alunos da LMAT com a orientação de pelo menos um professor da área. Os encontros têm, em média, duração de três horas e as datas são organizadas diretamente com a escola-parceira a partir de sua disponibilidade. Os temas para cada um dos minicursos partem de sugestões dos professores de matemática da escola e, por vezes, dos próprios licenciandos ou professores da LMAT a partir da necessidade de articulação entre conhecimentos, pedagógicos e de conteúdo, abordados em componentes curriculares específicos do curso através da carga horária de Prática como Componente Curricular. Desse modo, um aspecto primordial do projeto, na modalidade Extensão, refere-se ao desenvolvimento de minicursos vinculados aos horários de aula dos licenciandos, em parceria com as aulas de matemática da/na escola-parceira, mostrando-se um caminho possível para a curricularização da extensão conforme as metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Educação (PNE). Essa experiência tem possibilitado aos licenciandos o contato com contextos educativos diferentes do vivenciado na própria instituição, permitindo a aplicação de metodologias alternativas e estratégias de ensino e aprendizagem diversificadas pensadas de modo a atender as peculiaridades de cada público-alvo. Até o momento foram realizadas atividades vinculadas às disciplinas de Estágio I, Seminários para o Ensino de Matemática I e II, a alunos do quarto ciclo do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, abordando temas relacionados à geometria plana, trigonometria e análise combinatória. Ainda estão previstos para 2017, os temas de Geometria como revisão do Enem e com a utilização de tecnologia, Regra de Três, Números Inteiros com a utilização de jogos didáticos, Razão e Proporção, Análise Combinatória entre (muitos) outros. Acredita-se que o projeto tem ampliado a socialização de conhecimentos entre a LMAT e a rede pública de ensino contribuindo para a qualificação da formação inicial dos licenciandos do curso.

Palavras-chave


Formação inicial; Integração com as redes públicas de ensino; Ensino e aprendizagem de matemática

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ENPEX - Salão de Ensino, Pesquisa e Extensão do IFRS Campus Canoas - ISSN 2359-3202

IFRS campus Canoas - Rua Dra. Maria Zélia Carneiro de Figueiredo, 870-A | Bairro Igara III | Canoas/RS.

Conheça nossos cursos técnicos e graduação: http://ifrs.edu.br/canoas | E-mail: enpex@canoas.ifrs.edu.br