Aprendendo Matemática com o Jogo da Estrela

Luana Domingues, Marines Santos de souza, Diovana Lopes de Oliveira

Resumo


A seguinte proposta trata acerca da concepção de um jogo elaborado na disciplina de Metodologias para o Ensino de Matemática do segundo semestre do curso de Licenciatura em Matemática do IFRS-Campus Canoas, com objetivo de possibilitar a aprendizagem de matemática e do raciocínio lógico através do lúdico, na escola básica. O jogo consiste em um tabuleiro em formato de uma estrela de seis pontas. Cada uma dessas pontas são possibilidades para que os jogadores criem diversos caminhos. Para iniciar o jogo, cada um dos integrantes começa com saldo 100 pontos positivos, podendo apenas ir por caminhos adjacentes. Em cada ponto que parar, eles terão que efetuar uma adição, subtração, multiplicação ou divisão com números racionais, de acordo com a casa que eles escolherem para se mover no tabuleiro. Os alunos irão receber, ao começar o jogo, uma folha de registros, na qual ele indicará as operações que fizer. Por exemplo, ele começa com 100 e vai para um caminho que diz “multiplicar por 0,7”. Sendo assim, ele indicará na folha esse cálculo e colocará seu resultado, pois as jogadas são contínuas e partimos sempre do valor da última operação. Opcionalmente, os jogadores colocarão observações, por exemplo, “quando multiplico um decimal menor que um por um número inteiro, meu número fica menor, apesar de eu fazer uma multiplicação”. Os objetivos desse jogo são de ampliar o conceito de número, desenvolver o raciocínio lógico e estratégias, explorar o resultado das operações com números decimais, escolhendo caminhos que façam com que o jogador obtenha o maior número possível. Destaca-se que o vencedor não é aquele que antes alcança o final do tabuleiro, mas sim aquele que mantém a melhor estratégia durante o jogo e consegue manter-se com o maior valor possível. Sugere-se que seja desenvolvido em duplas, no intuito de possibilitar trocas entre os participantes, a partir da compreensão de estratégias utilizadas pelo outro jogador, ampliando, assim, o repertório de estratégia de ambos. Espera-se que no desenvolvimento do jogo, os integrantes familiarizem-se com as operações de adição, subtração, multiplicação e divisão com números em suas formas de frações ou decimais, observem as particularidades de cada operação e percebam, a partir de questionamentos propostos pelo professor facilitador da atividade, que nem sempre a multiplicação é o melhor caminho.


 

 


Palavras-chave


Aprendizagem de matemática; Jogos para ensino de matemática; Operações

Referências


DINIZ, Maria Ignez; MILANI, Estela;SMOLE, Kátia Stocco. Cadernos do Mathema, jogos de matemática de 6º a 9º ano. Editora: Arthmed. P. 39-44, 2006.

SOUSA, Graziele.Jogo Labirinto.Disponível em: Acesso em: 25 ago. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ENPEX - Salão de Ensino, Pesquisa e Extensão do IFRS Campus Canoas - ISSN 2359-3202

IFRS campus Canoas - Rua Dra. Maria Zélia Carneiro de Figueiredo, 870-A | Bairro Igara III | Canoas/RS.

Conheça nossos cursos técnicos e graduação: http://ifrs.edu.br/canoas | E-mail: enpex@canoas.ifrs.edu.br